Pesquisar este blog

Follow by Email

Postagens populares

quarta-feira, 29 de abril de 2009

GRIPE SUINA

LEIA COM ATENÇÃO. MUITO IMPORTANTE.



Os alarmes já estão soando na imprensa sobre a gripe suína. Isso costuma apavorar muitas pessoas. Geralmente a mídia tende a fazer um novo vírus ou qualquer outro agente patogênico, muito pior do que é em realidade e este caso não é diferente. Muitos pronto-socorros nos EUA devem estar lotados, pois qualquer espirro pode levar à suspeita de gripe suína hoje em dia. E na esmagadora maioria das vezes que meu filho espirra ele não está doente.


Saiba de alguns detalhes sobre este nova variante do vírus da gripe e como prevenir o contágio.


1. O vírus da gripe
Há três tipos de vírus influenza, que são os causadores da gripe, tipos A, B e C. O A é o tipo mais variável e, por conseguinte, causa mais estragos. Ele tem 8 pedaços de RNA – e essas informações genéticas se recombinam, causando mutações que torna mais difícil o controle desses vírus.


2. Qual é o perigo de um vírus mutante?
Nosso sistema imunológico, quando há o menor sinal de algum vírus em nosso organismo, se prepara para combater essa invasão. O sistema, depois da primeira contaminação, reconhece o invasor e, ao menor sinal de que há uma nova presença do mesmo vírus no organismo, ele repete o mesmo processo. Esse é o sistema das vacinas, que injetam um vírus inativo ou atenuado em nosso organismo para que “adestrá-lo” a combater a doença. Mas quando um vírus consegue passar por mutações, nosso organismo tem mais dificuldade em arranjar um método para o combate à doença. E isso não só acontece em novas invasões – os vírus conseguem se modificar mesmo dentro do organismo das pessoas.


3. Como é o vírus suíno?
São várias linhagens de vírus, que circulam pela Europa, Ásia e nas Américas e o tipo mais comum, entre os porcos é o H1N1. O novo vírus contém elementos dos vírus das três regiões, além de um gene que o torna parecido com o influenza humano. Comparações do vírus da gripe suína com a gripe espanhola (que matou milhões de pessoas no passado) não têm sentido, as espécies são bem diferentes.


4. Por que a gripe suína é tão perigosa?
Primeiramente, ela é transmitida por aves e porcos. Como nosso sistema imunológico é bem diferente do sistema destes animais, nosso organismo não se encontra preparado para combater esse tipo de vírus. E, ao contrário da gripe aviária, é possível que a gripe suína seja transmitida de humanos para humanos. Na gripe aviária, não foi registrado um caso sequer de pessoas infectando pessoas (isso ocorria apenas pelo intermédio de aves) o vírus infecta melhor o sistema respiratório e digestivo das aves do que dos humanos. Mas o organismo suíno é mais similar com o nosso – então um vírus adaptado aos porcos poderia ser, teoricamente, transmitido de humanos para humanos.


5. Como está a situação atual?
Nos EUA foram confirmados 11 casos. Todos de gripe forte, mas nenhum foi fatal. No México, há três eventos separados. No Distrito Federal do México, na capital do país, foram 850 casos, com 59 mortes. Em São Luis Potosi, na região central, 24 casos com 3 mortes. E em Mexicali, próximo à fronteira com os EUA são 4 casos, sem mortes.


6. Qual é o risco de uma pandemia?
A OMS tem uma classificação de 1 a 6 para as situações que envolvam a saúde mundial. O número 1 representa uma situação tranqüila, enquanto o número 6 significaria um estado gravíssimo, a pandemia seria um fato confirmado e estaria infectando milhões. Atualmente estamos no estágio 3, ou seja, há uma doença preocupante mas, por enquanto, não existe contágio pessoa-pessoa. Ainda não há motivos para avançarmos ao nível 4, no qual a transmissão entre humanos é freqüente.

ATUALIZAÇÃO - O leitor Francisco acabou de nos avisar que a OMS acabou de aumentar para nível de alerta 4. Países pobres devem tomar ainda mais cuidados.


7. Quais defesas temos contra o vírus?
Há poucos remédios antivirais, já que o vírus muta e desenvolve defesas contra eles. Sabe-se que o vírus da gripe suína é resistente a Amantadina e Rimantadina, mas suscetível a Tamiflu e Oseltamivir. Outra solução seria a vacina, uma forma mais barata e rápida de se proteger da gripe. O problema é desenvolver uma vacina para o vírus certo e poder distribuí-la para a população em tempo hábil.


8. Como evitar o contágio?
Lave as mãos frequentemente e de forma meticulosa. É mais fácil contrair a gripe suína por um aperto de mão do que com um beijo no rosto – afinal colocamos nossas mãos em contato constante com nosso nariz, boca e olhos. Evite aglomerações e lugares fechados, principalmente com ar condicionado. O influenza dura mais tempo em clima seco e frio – e lugares fechados, no qual o ar é constantemente reciclado e refrigerado, são ambientes propícios ao vírus.





Acabei de retirar essas informações da net e repasso.

Saúde e beijos.







Eℓiѕangeℓa Cяuz Bento®♪♥

Meu Blog: http://eli-brazil.blogspot.com/

httph

"O inicio da sabedoria é a admissão da
própria ignorância. Todo o meu saber consiste
em saber, que nada sei"


13 8802 3375/91438757

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Bundas!



para os bundões(onas), desbundados(as) ou bundudos(as)

(__|__) bunda perfeita.



|__|__| desbundada.


(::|::) bunda com celulite.


(__@__) bunda de quem fez sexo anal-virtual.


(__$__) bunda de prostituta de luxo.


(__*__) bunda de quem tá com frio.


(__.__) bunda de quem tá com muito medo.


(__?__) bunda de quem não sabe o que vem pela frente, ou melhor, por trás.


(__o__) bunda pouco usada.


(__O__) bunda bastante usada.


(__+__) bunda de crente.


(___________0____________) bunda da Carla Perez.


(__8__) bunda de quem fez sexo anal com dupla penetração recentemente.


(__|.|__) bunda com nádegas afastadas para exame próstata.


(__|o|__) bunda com nádegas afastadas após exame próstata.


(__;__) bunda com limpeza falha após uso.


(__-__) bunda de japonesa..


(__V__) bunda comportada de biquíni.


(__Y__) bunda assanhada de fio dental.


(((__)(__))) bunda mole.


(__x__) bunda de esposa (para o marido): "De jeito nenhum!!!".

Oi

Nossa!
Há quase um mês não posto nada, tô ficando relapsa com o meu blog, sabe como é, voltei das férias, tô indo pro meu aniversário... Bem balzaquiana...
Recebi esse texto do Max Gehringer que achei Mara!
Desfrute...

A EXECUTIVA

Foi tudo muito rápido. A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou.
Deu um gemido e apagou. Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imenso Portal.

Ainda meio zonza, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas. Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas. Sem entender bem o que estava acontecendo, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes:

- Enfermeiro, eu preciso voltar urgente para o meu escritório, porque tenho um meeting importantíssimo. Aliás, acho que fui trazida para cá por engano, porque meu convênio médico é classe A, e isto aqui está me parecendo mais um pronto-socorro. Onde é que nós estamos?


- No céu.

- No céu?...

- É.

- Tipo assim... o céu, CÉU...! Aquele com querubins voando e coisas do gênero?

- Certamente. Aqui todos vivemos em estado de gozo permanente.

Apesar das óbvias evidências (nenhuma poluição, todo mundo sorrindo, ninguém usando telefone celular), a executiva bem-sucedida custou um pouco a admitir que havia mesmo apitado na curva.

Tentou então o plano B: convencer o interlocutor, por meio das infalíveis técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável. Porque, ponderou, dali a uma semana ela iria receber o bônus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa.

E foi aí que o interlocutor sugeriu:

- Talvez seja melhor você conversar com Pedro , o síndico.
- É? E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária?
- Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.
- Assim?
(...)
- Pois não?

A executiva bem-sucedida quase desaba da nuvem. À sua frente, imponente, segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro.

Mas, a executiva havia feito um curso intensivo de approach para situações inesperadas e reagiu rapidinho:

- Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e...

- Executiva... Que palavra estranha. De que século você veio?

- Do 21. O distinto vai me dizer que não conhece o termo 'executiva'?

- Já ouvi falar.. Mas não é do meu tempo.

Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight. A máxima autoridade ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização.

- Sabe, meu caro Pedro. Se você me permite, eu gostaria de lhe fazer uma proposta. Basta olhar para esse povo todo aí, só batendo papo e andando a toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistêmica.

- É mesmo?

- Pode acreditar, porque tenho PHD em reengenharia. Por exemplo, não vejo ninguém usando crachá. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê?

- Ah, não sabemos.

- Entendeu o meu ponto? Sem controle, há dispersão. E dispersão gera desmotivação. Com o tempo isto aqui vai acabar virando uma anarquia. Mas nós dois podemos consertar tudo isso rapidinho implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance.

- Que interessante....

- É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquização e um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliações de perfis psicológicos não consigam resolver.

- !!!...???...!!!...???...!!!

- Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nos ajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage, maximizando, dessa forma, o retorno do investimento do Grande Acionista... Ele existe, certo?

- Sobre todas as coisas.

- Ótimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado. O mercado telestérico, por exemplo, me parece extremamente atrativo.

- Incrível!

- É óbvio que, para conseguir tudo isso, nós dois teremos que nomear um board de altíssimo nível. Com um pacote de remuneração atraente, é claro. Coisa assim de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e mordomias de praxe. Porque, agora falando de colega para colega, tenho certeza de que você vai concordar comigo, Pedro. O desafio que temos pela frente vai resultar em um Turnaround radical.

- Impressionante!

- Isso significa que podemos partir para a implementação?

- Não. Significa que você terá um futuro brilhante... se for trabalhar com o nosso concorrente. Porque você acaba de descrever, exatamente, como funciona o Inferno...

Max Gehringer
(Revista Exame)